"Eu te busco de todo o coração; não permitas que eu me desvie dos teus mandamentos." (Salmo 119:10)

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Cuidado com sua abordagem

Pra começar, eis uma história que sempre tomo como referência:

Eu estava no ônibus, indo pra casa, tranquilamente, quando um homem alto e bem apessoado aparece e começa a falar com o cobrador em um tom suficiente para todo o ônibus ouvir: "Eu sei como é essa vida! Sabe, eu já estive no teu lugar. Essa vida de orgias, de falta de compromisso, isso não presta! Rapaz, eu te conheço! Eu sei da onde tu vem, tu não mora lá naquele bairro? Eu sei como é isso. Olha, aceita Jesus, tu vai ver que tudo vai mudar, tu não vai mais ter dívidas, não vai ter mais problemas... Aceita Jesus, meu irmão! Tu e tua casa serão salvos!" O cobrador tentava falar, mas não conseguia, tentava responder, mas o outro era bem eloquente, ele não tinha chance... E eu... Bem, eu fiquei com muita raiva, mas não me meti.

O título da postagem e essa historinha já dizem tudo. Muitas coisas podem ser questionadas, por exemplo, fico me perguntando: "Será que essa pessoa realmente conheceu a Palavra de Cristo?", porque, sinceramente, não acredito que uma pessoa que realmente tenha entendido a essência faça uma coisa assim... Às vezes acho que há mais um esforço pra mostrar como se é bom, um homem de Deus, honesto e próspero e etc. do que realmente evangelizar. E com certeza a culpa nem seja dessa pessoa mesmo e sim da forma como foi passada a mensagem pra ele e aí entram em questão aquelas polêmicas formas de interpretação, como a teoria da prosperidade, por exemplo...

Tomem cuidado com a forma de abordar as pessoas, ninguém gosta de ver alguém chegando e dizendo na frente de todo mundo: "Sai dessa vida de orgias!". Quem vai gostar de chegar um fulano dizendo teus defeitos e passando uma ideia de que: "eu aceitei Jesus logo eu sou melhor que você". Ninguém gosta de se sentir inferior. Você pode até ganhar alguém dessa maneira, mas ela provavelmente vai abordar outras pessoas da mesma maneira, e ela também pode ganhar uma, mas também pode perder dez.

Ninguém convence ninguém, só o Espírito Santo, mas depende de nós a forma como as pessoas aceitam e veem Cristo. Se hoje muitos não gostam de nada que envolva esse tipo de discussão acredito que seja mais por conta desses tipos de abordagens do que por outras coisas... E o pior de tudo é que isso acontece até nas igrejas. A bíblia é bem clara que no que diz respeito a lidar com seus irmãos:

"É mais difícil ganhar de novo a amizade de um amigo ofendido do que conquistar uma fortaleza; as discussões estragam as amizades. Você terá de aguentar as consequencias de tudo o que disser. O que você diz pode salvar ou destruir uma vida; portanto, use bem as suas palavras e você será recompensado." (Pv 18: 19-21)

"Se você não quer se meter em dificuldades, tome cuidado com o que diz."
(Pv 21: 23)

"Meus irmãos, não falem mal uns dos outros. Quem fala mal do seu irmão em Cristo ou o julga, está falando mal da lei e julgando-a. Pois, se você julga a lei, então já não é uma pessoa que obedece à lei, mas é alguém que a julga. Deus é o único que faz as leis e o único juiz. Só Ele pode salvar ou destruir. Quem você pensa que é, para julgar os outros?" (Tiago 4:11 e 12)

Pra resumir, uma frase que li por esses dias:
"julgar ainda é maior qualidade de muito crente metido a santo"

Cuidado!!! Porque com essas atitudes é que passamos a imagem errada do que é ser cristão, passamos a mensagem errada de Cristo, perdemos as oportunidades para levar a Palavra aos que precisam e perdemos as pessoas que estão conosco por causa de intrigas, rancor e mágoas. Mais cuidado ainda se você está em contato direto com pessoas difíceis de serem alcançadas, pelas condições socioeconômicas e principalmente culturais.

3 comentários:

Luis Gustavo Sodre disse...

Olá! :)

Acho importantissimo tratar desse assunto, pois tbm me incomodo a forma q algumas pessoas buscam evangelizar outras pessoas, jogando na cara delas. Acho inadimissivel, pq primeiramente devemos ter amor por essas pessoas!Tbm me incomodaria tremendamente essa atitude, logo tenho muito cuidado ao falar sobre o que creio com outros.
ótimo texto como sempre, teffi! :')

Matheuslaville disse...

Nossa que situação coitado0 do cobrado... Texto interessante...!

Pedro Henrique disse...

Relacionar-se com pessoas não é nada fácil, principalmente ao transmitir ideias e pensamentos, pois nem todas as vezes, os outros compreenderam o que realmente queremos fazer ou aceitaram a forma da qual utilizamos para repassa-la. Para que não cometamos 'injustiça' é essencial reconhecermos que nem tudo o que falamos ou como agimos agradaremos "gregos e troianos". Ótimo texto, como sempre! ^ ^