"Eu te busco de todo o coração; não permitas que eu me desvie dos teus mandamentos." (Salmo 119:10)

sábado, 18 de agosto de 2012

Risíveis Amores - Milan Kundera

Meu exemplar tem a mesma capa, mas
é a 14ª edição.
O livro é datado da década de 60, são contos tchecos. Milan Kundera é conhecido por um outro livro, A Insustentável Leveza do Ser, que também já foi filme, altamente aclamado pelos românticos de plantão.

Este foi um dos livros que mais demorei a ler. Ele nem é grande, mas é muito complexo. Sim, são contos complexos sobre o amor conjugal em várias formas. Então fui passando algumas coisas na frente e coisa e tal e tal e coisa... Mas terminei! De 1 a 5, nota 3,82... rs, 4. É que ele é muito bom, muito interessante, mas não muda a tua vida. Vale a pena ler sem compromisso. Se quiseres tirar realmente bom proveito dele terás que sentar a tua bunda e colocar a cabeça pra funcionar, porque você nunca verá tanta filosofada inteligente sobre o amor como neste livro. Outra coisa que me surpreende é que ele mostra algumas sensações e atitudes do ser humano que fazemos o tempo todo, mas que nem pensamos a respeito, que fazemos automaticamente, maliciosamente, ingenuamente.

Eis alguns trechos interessantes:

"Então ele perguntou a si mesmo qual era exatamente o balanço desse personagem (com cabelo) que em breve iria se aposentar, o que teria vivido exatamente e que alegrias de fato conhecera, e constatou com espanto que eram bem poucas essas alegrias. Sentia-se enrubescer sob a ação desse pensamento; sim, tinha vergonha: pois é vergonhoso ter vivido tanto tempo neste mundo e ter vivido tão pouco." (Que os velhos mortos cedam lugar aos novos mortos - p. 144)
"(...) uma alegria que tem a obrigação de substituir outras alegrias torna-se rapidamente uma alegria gasta." (O Dr. Havel dez anos depois - p. 179)
"Mas, precisamente porque se tratava do julgamento dos outros, não ousava fiar-se em seus próprios olhos; até então, ao contrário, tinha se contentado em dar ouvidos à voz da opinião pública e identificar-se com ela" (O Dr. Havel dez anos depois - p. 181)
"Mas eu moro e vou continuar morando aqui. Sempre o mesmo círculo de pessoas que já conheço de cor. Sempre as mesmas pessoas, que pensam todas a mesma coisa e cujos pensamentos todos são apenas bobagens e lugares comuns. É preciso que eu me dê bem com elas, queira ou não, e eu me adapto a elas, pouco a pouco, sem me dar conta! Que horror! Pensar que poderia me tornar uma delas! Pensar que poderia ver o mundo com seus olhos míopes!" (O Dr. Havel dez anos depois) - p. 186). (Obs: é assim que me sinto às vezes...)

Como podem perceber o conto que mais gostei foi "O Dr. Havel dez anos depois", mas também amei "Eduardo e Deus" que é muito bom!

Milan Kundera

7 comentários:

Mariana Borges disse...

Nossa, esse livro deve ser ótimo, principalmente por se passar na época dos anos 60! Adoro esses livros de histórias antigas, que se passam em tempos distantes dos nossos. É bem legal fugir do século 21 através das páginas. *-*

Apesar da complexidade que você, deve ser um livro bem enriquecedor, não é mesmo?

Nunca ouvi falar, mas fiquei com vontade de ler...
Beijos, Mariana
www.galeriadasideias.com

Poltrona de Leitura disse...

Eu gosto de livros antigos...... Olhe, nunca tinha lido livros de contos theco, já li sim livros de contos arabes (que são sensacionais!)
Parabéns pela resenha. Abraços.

Solange Ralo disse...

Dificilmente leio livros antigos. Não tenho esse costume. Parabens.

Reylton_Lennon./ disse...

Livro interessante...Até nos trechos que você citou, eu fiquei filosofando e colocando a cabeça pra funcionar por alguns minutos.

Marília disse...

Milan Kundera é um ótimo conhecedor da alma humana, a insustentável leveza do ser é algo magnifico, é um livro para ser relido. Recomendo ver o filme deste tb!
Risíveis amores é muito bom, veja como coisas banais, brigas bobinhas podem se tornar verdadeiros leões e nos prejudicar, tenho o livro do riso e do esquecimento dele tb e recomendo muito, A brincadeira, enfim, Milan Kundera é genial! Vc tem muito bom gosto literário, parabéns Teffi. gosto muito de vir em seu blog.

Então sobre o filme lá do meu blog "A outra Margem" dificilmente e infelizmente não se encontra por meio digamos que seriam corretos, como locadoras, resta-nos a baixar da net, se vc não tiver nada contra e tiver vontade de assisti-lo, esse blog disponibiliza o torrent já com a legenda, é só clicar em torrent e baixar, não é dificil.
http://cineumpordia.blogspot.com.br/2012/06/outra-margem.html
Não coloco lá pq não quero fazer do blog um site de downloads, mas sempre que se interessar por algum filme, me pergunte que informo onde consegui.
=D bjos e boas inspirações

Heitor Lima disse...

Minha cara demorar pra ler livro curto por causa da complexidade. hehe' Gostei da indicação *-* Ainda não conheço nenhuma obra dele. Pelo que você disse, vale a pena.
Visita-me?
;D

Alma Inquieta disse...

'A insustentável leveza do ser' é um dos meus favoritos!! Mas foi o único que li do Milan Kundera por enquanto.
Não é um livro muito longo também, mas é daqueles que você demora para ler porque precisa parar para pensar sobre o que foi lido... Entender o que é que aquele livro está te dizendo... Acho que os livros dele causam isto, pelo que eu li, e pelo que você disse deste.