"Eu te busco de todo o coração; não permitas que eu me desvie dos teus mandamentos." (Salmo 119:10)

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Essa droga de conceito!

É esta a pergunta que eu faço a mim o tempo todo.
O que eu estou fazendo aqui? Que vida é essa que eu ACHO que vivo?

"Possuo a incrível sensação de que o mundo está passando e eu ainda não fiz algo de realmente útil. Eu ainda não me mostrei pro mundo, ainda não mostrei pro mundo o que eu sei fazer.
Mas o que eu sei fazer? Falar? Falar sobre o quê?" ( Steffi de Castro)

Tem dias que eu acordo e sinto raiva de mim mesma, porque não estou fazendo absolutamente nada para satisfazer este meu próprio desejo de ser, de poder. Eu conto histórias, sim, tenho muitas. Minhas? Alheias. Eu não as vivi, no máximo as presenciei.

Sou uma atriz coadjuvante, sou só uma peça na vida dos outros.

Depois de um certo cansaço eu comecei a procurar os motivos de eu ser assim, tão estranha, tão legal e ao mesmo tempo tão grossa, tão de veneta. E acho que encontrei algumas respostas: eu nunca consigo expressar minha raiva da maneira correta, e quando não descarrego em mim mesma descarrego nos outros. Além disso, procuro o tempo todo meios de me torturar. Pra quê? Eu gosto de sofrer? Não, não é isso. É que eu preciso me esconder, me refugiar do que está se passando ao meu redor. São coisas que eu não entendo, não quero entender. São coisas que eu não quero sofrer, mas acabo sofrendo. Ai, já nem sei mais o que pensar!

A morena doida de Não Verás País Nenhum (Ignácio de Loyola Brandão) diz que é digno lutar pela vida seja ela a merda que ela for, porque porco mesmo é o mundo, mas a vida é a gente que vive. Aceitável, não acham? Mr. Far de Go (Nick Farewell) não sente mais o gosto pela vida, depois ele se ajeita, mas eu acho que ele sempre vai ser vazio, aquele idiota. Aquele bordão filosófico, Carpe Diem, nos ensina que viver é diferente de existir, algumas pessoas só existem. Clarice Lispector diz: "Desculpem, mas se morre. Mas a vida que é para ser vivida intensamente, há o amor. Há o amor. Que tem que ser vivido até a última gota. Sem nenhum medo. Não mata." Na Bíblia eu aprendi que o importante não é conquistar bens materiais e histórias loucas, e de nada adianta "viver" a vida se não se tem aprendizado espiritual, pois tudo é passageiro.
E pra mim? O que é a vida?

A vida tem um sentido tão abstrato... Eu não consigo definir nem viver o que eu mesma penso, que é um emaranhado de tantas desilusões, concepções, conceitos, sonhos, planos...
Qual a melhor forma de formar um conceito? Só vivendo mesmo, o que eu não sei.
Será que eu tenho que extravasar? Sair, beber, curtir, dançar... Ou eu fico em casa com os livros mesmo, curtindo meu dom?
Acho que é uma média. Os dois ao mesmo tempo.


Eu estou ferrada, não levo jeito pra estas coisas.
Vou separar os conceitos que eu achar por aí e tentar entendê-los, praticá-los, quando eu me aquietar, eu formo o meu.

10 comentários:

Victor Raphael disse...

Eu não faço a menor idéia! Talvez para escrever bobagens, rir com os meus amigas... Não sei. Acho que as coisas ficariam meio sem graça quando descobrissemos, não é? Afinal, o que você faria com o resto da sua vida quando encontrasse aquilo para que foi destinado?

obs.: adorei o seu comentário no meu blog! Beijão!

marianinhaparga disse...

Os melhores textos, o melhor blog é o teu linda! :)
eu leio e por mais que tenham suas partes tristes, elas são verdadeiras e me fazem sentir um pouco mais "em casa" sabe!?
É sempre tudo o que eu sinto, "Você é tão eu em outro corpo e outra vida, eu sou tão tu em outro corpo e outra vida" (revelando uma parte da carta!:O)

bárbara alencar disse...

o que é a vida. acho que são tanta interpretações que conceito mesmo, nao deve existir, apenas idéias.

obrigada pelo comentário x3

anjo só disse...

uma das melhores coisas do mundo é se ter liberdade , pra sair , pra ficar,pra ler, pra não ler, mais as pessoas que nos rodeiam amigos parentes querem que a gente tenha um comportamento padrão para nossa idade, olham pra vc e dizem essa menina bom de tá no shopphing com as amigas fica ai só escrevendo e lendo parece uma veia, minha filha se divirta, o povo não se comforma minhas filhas olha o pai só quer ser jovem fica só ai na internet...., as propagandas a tv querem mudar o nosso jeito de ser e de viver,eu tambem quando era jovem gostava muito de me entocar em uma biblioteca lia tudo...., é bom a gente se informar vc tem assunto para conversar com todo tipo de pessoa.

CaroL Rios disse...

Como disse a menina ali em cima, eu tbm me sinto "em casa" aqui. Me idenfico com teus "dilemas".
Vou te falar a conclusão que cheguei depois de divagar muuuuuito sobre esse tipo de crise existencial aí.

Não vou te dizer que tu é nova e tem a vida toda pela frente (pq odeio qdo me dizem isso)..pq na real, quem tem certeza disso? Podemos morrer amanhã, e aí? "Quem morreu? a guria que ficava enfurnada dentro de casa lendo?"

Não to dizendo pra gente sair por aí, beber, curtir, dançar, diabo 4 quatro. Eu cansei de ouvir isso, cogitar essa mudança. Mas caramba, isso não sou eu. Eu não vou me divertir numa festa enchendo a cara e pegando geral. Eu quero pelo menos estar consciente enquanto me divirto xP

Mas, sabe, lamentar não me ajudou em NADA. Tampouco pensar nisso incessantemente.

A teoria do relax tá me ajudando. Deixa a vida acontecer. Faz o que tu tiver vontade. Liga o foda-se, com o perdao da palavra. Te ocupa, faz o que te diverte, esteja aberta à novidades, fica ligada em novas oportunidades. Não perca tempo com pensamentos que te deixam aflita.

Pode parecer difícil, mas não é.
Tu quer mudança? Provoque-a. Pensa menos, age mais.

Paro por aqui, já falei demais (de novo).
Boa sorte, Steffi!

bárbara alencar disse...

obrigada pelo comentário, linda x3 quando atualizar me chame!

LADY DARK ANGEL disse...

as vezes me sinto assim
qm sabe todo mundo e doido mesmo q é noramla,mas acho q nao deveria ser

maria luiza disse...

Seus textos são ótimos. Ás vezes fico pensando:como vc pode se sentir assim se é para mim um exemplo de pessoa. Não olhe para seus defeitos(muito) e sim no máximo para suas qualidades.
Vc já fez coisas úteis, como: apresentar no teatro. Não se preocupe seja vc mesmo.

Naomedobro disse...

vc precisa realmente de um conceito de vida?Se desencana com isso, doidaa
se vc pira..viva a vida só
conceitos deixe pros matematicos, fisicos, farmaceuticos(eu..kk) que precisam de um uma concreto para abstrair seus pensamentos..a vida é concreta nao abstrata entao nao precisa disso

Bruna :) disse...

as vezes tenho as mesmas duvidas que você!
só espero encontrar as minhas respostas

Bruna http://relatosdegarota.blogspot.com/