"Eu te busco de todo o coração; não permitas que eu me desvie dos teus mandamentos." (Salmo 119:10)

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Set me Free!

Eu estou deprimida mesmo... E daí?



Limites!
Ah, sim, os limites da nossa vida!
Assim como as vontades, os desejos, os sonhos, as paixões, as crenças... Temos também nossos limites.
Limites estes que podem ser impostos por si mesmo, ou por outras pessoas.
Limites físicos, mentais, espirituais, carnais...
Todos dizem respeito a algo que muda toda uma sociedade, ao sonho real de todo ser humano, ao motivo de todas as brigas e as revoluções mundiais, a LIBERDADE!

Quem nunca sonhou com a tal querida e tão citada liberdade?
Liberdade de amar, de brigar, de falar, de andar, de querer, de poder, de fazer o que der na telha!
A sonhada liberdade que está sempre vinculada às suas vontades e sempre limitada a algo, pequenino ou grandioso, não importa. Ou talvez importe sim... Sei lá.

O que importa realmente é o quanto você deseja quebrar, ultrapassar estes limites e ir atrás de seu sonho, aproveitar e conquistar sua liberdade.
Quando aqui cito limites, me refiro aos que nos impedem de saciarmos uma necessidade de nosso corpo, de nossa alma, de nossa mente, e não aos pessoais, estes são sempre bem-vindos, caso contrário, sairíamos expulsando nossa raiva por aí em pessoas inocentes, com atitudes impensadas.

O que quero enfim expressar com tudo isso?
Eu, um passarinho preso na liberdade e livre na gaiola?

É que eu convivo com a liberdade há todo tempo, vejo e posso quase sentir na pele o
poder e a felicidade que ela traz às pessoas que a possuem... Mas é só um quase, eu não sinto de verdade, não vivo e só posso conceituar uma ligeira ideia sobre o que ela é,transformando-a numa arte quase indecifrável!

"Cada coisa no seu tempo", tudo bem... Eu entendo. Vocês têm razão.
Mas até que ponto, até que PONTO, a liberdade pode fazer tão mal, te deixar tão triste?

Não a sua, mas a alheia, que te atinge, te assola, te torna pequena, sem graça, sem forças...


Até que ponto viver sugando os prazeres da liberdade do próximo pode te fazer bem, aliás, nada disso foste tu que viveu realmente, nada disso é memória tua de verdade... Nada disso é você.

NADA DISSO SOU EU!!!




5 comentários:

TRΛИSĞRЄSSIVΛS disse...

TBEM HJ ESTOU MEIO dOWN!

AUHAUHA

MAS SEUI BLOG É COOL!

NADA DISSO SOU EU! AUHAHAU!

cata o nosso

NEWS!
[b]
www.transgressivas.blogspot.com.br

[:)]

Henrique disse...

Faz parte da nossa vida, um dia estar "down" como disseram acima. Mas, "Nada disso sou eu" ficou hilário.
================================
http://blogdossub15.blogspot.com/

Petala disse...

Adoreeeii!! :D
"Nada disso somos nós!!!"

Daya ʚïɞ disse...

oláa queriida
eu adorei o seu blog também, voce escreve muito bem, parabéns!
estou te seguindo, também viu?
e quanto aos limites, é bem complicado traçarmos os nossos, né?
é BEM complicado confiar no tempo,e a liberdade é algo tão momentaneo quanto a felicidade, acho que liberdade também é um estado de espírito, dependendo do momento que vc está vivendo, tu não pode simplesmente fazer o que quer.
Eu também acredito que a verdadeira liberdade, esta nas coisas bem simples, como correr pela praia..ou sentir o vento no seu rosto, brincando com seu cabelo..ou fazer, de verdade, aquilo que realmente te satisfaz e faz feliz.
beijos florzinha

Nanda disse...

GIRL *--*'
Eu estava justamente esvrevendo um post sobre a LIBERDADE. ain q legal.
Depressão?! ¬_¬ sempre sofro disso.
HAUHUAHUAAUHAU'

Força pra ti gata.
Lindo blog ;)


BjuZ

ㅤhttp://canalcereja.blogspot.com/