"Eu te busco de todo o coração; não permitas que eu me desvie dos teus mandamentos." (Salmo 119:10)

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Espelho, espelho...

Diferente de aceitar algo sobre si que você mesmo premeditou ou aprendeu, é aceitar algo sobre si que foi lhe mostrado. Algo que alguém falou.

Eu sou uma pessoa muito radical em minhas decisões, ou melhor, era, porque pretendo mudar esta minha atitude. Não foi só uma pessoa, mas várias que vêem me dizendo isso. Que tiveram coragem. Digo isso porque, não sou um monstro, mas por justamente ter decisões tão firme e precocemente elaboradas, acredito agora, que só não escutei antes o que já deveria ter escutado, porque as pessoas tinham medo de falar. Medo de me zangarem, porque quando entro neste estado, falo besteiras, saio de mim e acabo machucando realmente.



Eu escutei da boca de pessoas extremamente queridas para mim que eu sou o tipo de pessoa que generaliza e que não respeita a opinião alheia.

Não fiquei zangada, fiquei triste. Porque é quase o mesmo de dizer que eu sou preconceituosa, que eu sou egoísta, pois esse é o tipo de atitude de pessoas deste jeito. Vocês não imaginam o quanto fiquei triste por descobrir que eu sou assim, por ter que admitir que durante todo esse tempo eu me comportei desta maneira: abusiva e desrespeitosa.
O geral não é legal, não é bem-vindo no meio de pessoas que procuram entender aos outros, e eu, que sempre procurei, acabei esquecendo desta regra: o geral não é uma regra. A maioria não é o todo.

A maioria não é o todo. Pode ter certeza! Enquanto fazemos parte da minoria, nunca esquecemos disto, mas quando estamos "por cima", com uma falsa impressão de poder, acabamos por inferiorizar os que não se encontram em nosso meio.

Eu sei que terei a oportunidade de pedir desculpas a todas as pessoas que eu sem querer (pois foi ingenuamente, sério), tratei com uma certa hostilidade. E pedirei.

Isso me fez perceber o quanto é importante as pessoas terem um momento para prestarem mais atenção em si mesmas de uma forma auto-crítica. Não para ficar paranóico e começar a procurar só os defeitos, mas encontrá-los sim, e começar a domá-los, porque são eles que nos fazem humanos e pecadores, e sempre seremos assim. Logo, não podendo eliminá-los, nos resta domá-los, e domados ressaltam nossas boas qualidades. E isso, com força de vontade, todo mundo consegue fazer.

Fique atento, talvez essa pessoa que esteja te criticando, não esteja fazendo isso por mal. E quem sabe se o mal não é você que está fazendo para si?

espelho, espelho meu: existe aí um outro "eu"?

4 comentários:

Gabriel Messias disse...

eu sempre fui dessa forma... e ainda sou... mas hj em dia escuto... do minha opiniao e nao a imponho e assim vou indo por mais que nao concorde nao fico debatendo... e assim me tornei uma pessoa melhor e quando vejo que to errado assumo logo ]

Jonatas Fróes disse...

Só o fato de refletir sobre o ocorrido já é uma forma de amadurecimento.

;*

http://musikaholic.wordpress.com/

Jéssica V. Amâncio disse...

o mais importante você já fez, que foi reconhecer esse seu "eu".
agora mudar(ou melhorar) são outros quinhentos,
boa sorte

Jessica Abreu' disse...

A capacidade de se perceber, de 'tentar'se "conhecer" aos poucos é fundamental mesmo mãe... Às vezes achamos que somos legais, mas somos criticados momentâneamente por nossos próprios amigos. Só que não percebemos ou não queremos perceber que tais críticas podem ser necessárias para notarmos que o modo em que 'pensamos' ou 'agimos' não está inadecuado. Nem sempre isso ocorre dessa forma. Pode ser que alguém nos critique, nos julgue justamente porque agimos 'certo', ou 'basicamente' racionalmente... Passo por isso! Me julgam às vezes por ser 'moralista' demais só porque penso e revejo minhas aditudes, decisões...Não faço algo por impulso e inrracionalmente. Me criticam por isso acreditam? Acham que porque somos jovens, devemos sair por aí fazendo besteira para 'podermos aproveitar a vida'. Vê se pode...SRs
É isso aí mãe. O importante é que vc é mulher suficiente para adimitir um erro e reparar. Por isso que te amo e adimiro tanto...