"Eu te busco de todo o coração; não permitas que eu me desvie dos teus mandamentos." (Salmo 119:10)

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

estupidez temporária


E eu já me peguei pensando várias vezes: pra quê ficar nesse jogo se não se sabe nem se vou conseguir um xeque-mate? Se a minha rainha eu já perdi de vez, se peão eu não tenho mais...? E o que fazer quando seu rei tem pouquíssimos movimentos? E o que fazer quando você só sabe os movimentos das peças, mas não sabe nenhuma estratégia?

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

A Mensagem da Missão, Howard Peskette e Vinoth Ramachandra.



 
Quotes deste maravilhoso livro!

sábado, 26 de outubro de 2013

Sobre relacionamentos abertos.


Fiz uma brincadeira com um amigo meu, inicialmente sem propósito nenhum mesmo, mas acabou que a brincadeira me fez pensar... Eu propus a ele que colocássemos em nossos perfis do Facebook que estávamos "juntos" em um "relacionamento aberto". Esta brincadeira poderia me custar algumas coisas, porque, como estou cercada de cristãos, alguns conservadores demais e outros nem tanto, e sustento um cargo de liderança, isso poderia (com certeza!) assustar alguns e até me render alguns pontos a menos no quesito "imagem-que-devo-refletir-e-sustentar-mesmo-que-ela-não-seja-necessariamente-verdadeira-mas-devesse-ser." Óbvio que um "relacionamento aberto" não é bem estar junto... Mas, enfim, isso não vem ao caso agora, até porque o que é um "relacionamento aberto"? É possível definir alguma coisa como relacionamento aberto?

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Não se importe.

Eu tenho uma raiva latente contra quem gosta de mim de alguma forma. Parece simplesmente que não gosto que me amem, que não gosto de ser amada... Eu não gosto que me cutuquem, não gosto que mexam no que com tanto zelo eu cuido e cultivo: a minha dor. A dor é minha. Se você mexe nela, eu fico com raiva. Principalmente porque você, de fato, nunca vai entender um grama dos porquês de eu ser assim, e isso não acontece por que eu sou única e o problema mais difícil é o meu, mas porque eles não fazem mais tanto sentido assim pra mim... É que estou tentando deixar a coisa meio por si só, sabe? Eu não quero mais mexer em nada disso. Deixa rolar, deixa acontecer... Também pouco está me importando se você acha que não tenho valor, se você acha que não devia ser assim, se você acha que eu mereço algo melhor... Eu não quero mais nada melhor, eu não quero cuidado assim, eu não quero que tente me consertar, não me analise, não me queira bem achando que vai fazer eu me sentir bem, não tente me fazer importante porque isso não tem importância. Não tome isso pra si. Deixe essas coisas comigo. Não se importe. Que não se importar dói muito menos. Dá menos trabalho.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

São minhas.



Não mexa nas minhas cicatrizes, não toque nas minhas feridas, delas cuido eu, delas eu que fui atrás, delas eu que faço questão e escolho como tratar. Deste arranhão eu que não tomo conta, deixo cicatrizar da maneira como ele bem entender; nesta ferida eu escolho o dia pra passar a pomada, eu escolho se quero que ela se apague, eu esqueço dela pra lembrar um dia e perceber que não está mais lá.

Eis a dinâmica

Tenho notado a dinâmica disso tudo:
Primeiro vem a solidão, depois a alegria por causa de uma aparição, logo em seguida a certeza de que não vai ter resultado, depois os questionamentos a respeito dos porquês de não haver resultados, depois a leveza...

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Agora ou jamais - Thaís Morell


Ele disse que vinha e não veio
Ela disse que o mundo era feio demais
Pra quem tem anseio de paz
Pra quem se preocupa demais
Com o amor de um rapaz

Que me conhece de outros canais
Mil voltas ao mundo eu rodeio
Verdades quebraram ao meio
Mas ele pode demais
Me escolhe e sua vida eu recheio
Me deixa sonhar e eu floreio
É bonito demais

Sou mulher-menina ou coisa alguma, um espírito praieiro
Todos estamos de frente pra trás
Sabemos que podemos, encaramos com receio
Considerando as vidas emocionais
De quem não tem maldade, de quem ama o mundo inteiro
E que sabe que a vida é agora eu jamais

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Com data de validade.

Frase que a Clara Averbuck me deu de presente ontem e estou repassando o presente agora para vocês  ❦

Você já comprou sua XXX? Não? Essa é a hora! Dá uma sacada aqui no projeto =» http://catarse.me/pt/zinexxxE meu muito obrigada, queridos!!!
do tumbl da Sirlanney. http://sirlanney.tumblr.com
Eu pensei que ia conseguir fazer as coisas da maneira correta e da maneira diferente desta vez. Não, não consegui. Só descobri que está mais errado ainda, que é uma sinuca de bico, que não faz sentido nenhum, nem que seja brincadeira... Que depende de mim dizer tchau definitivamente.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Como criar um filho gentil com tanta violência masculina contra mulheres?

"A ideia de ter um filho me assustou". Se a violência masculina é a maior ameaça às mulheres, como criar um filho gentil?
Por Christopher Zumski Finke, original em Yes! Magazine. Tradução de Isadora Otoni.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Não quero ser princesa.




"Nada de Cinderela ou Bela Adormecida. Foi usando fantasias da estilista Coco Chanel e da antropóloga Jane Goodall que a pequena Emma posou em um ensaio fotográfico para comemorar seu aniversário de cinco anos. A ideia foi da própria mãe, a fotógrafa americana Jaime Moore, e veio, mais ou menos, como um protesto pela quantidade de artigos que ensinam meninas a se vestir como as princesas da Disney.

Aconteceu assim: Jaime procurava inspiração para produzir as fotos da filha aniversariante e se viu cercada de tutoriais ensinando a fazer o cabelo da Ariel ou a criar um vestido igual ao da Branca de Neve. "Não me interprete mal, eu adoro as Princesas da Disney, por seus belos vestidos, cabelos perfeitos, vozes maravilhosas e histórias de amor em que você não pode deixar de se encantar pelos personagens. Mas isso me fez pensar: elas são apenas personagens, uma fantasia irreal para a maior parte das meninas".

Foi daí que surgiu o tema do ensaio: mulheres que não só existiram de verdade, mas que podem inspirar a pequena Emma a perseguir seus sonhos e conquistar seu espaço no mundo. "Minha filha não nasceu na realeza, mas nasceu em um país onde ela pode votar, tornar-se uma médica, uma piloto, uma astronauta, ou até mesmo presidente. Eu queria que ela conhecesse o valor dessas mulheres incríveis que foram contra tudo e todos para que, hoje, ela pudesse ter o que tem". Como Emma havia completado cinco anos, Jaime escolheu cinco mulheres que se tornaram símbolo da luta feminista no mundo: a estilista Coco Chanel, a antropóloga Jane Goodall, a aviadora Amelia Mary Earhart, a política Helen Keller e a feminista Susan Anthony. Por fim, Jaime tirou uma foto da própria Emma Moore - que tem bastante tempo ainda pela frente para decidir que diferença vai querer fazer no mundo." [Fonte: Época Negócios]


Susan Anthony: feminista, líder do movimento americano pelos direitos civis no século 19. "Peça aprovação apenas para a sua própria consciência - eu prefiro fazer a história do que escrevê-la".

Susan Anthony: feminista, líder do movimento americano pelos direitos civis no século 19. "Peça aprovação apenas para a sua própria consciência - eu prefiro fazer a história do que escrevê-la" (Foto: Jaime Moore Photography)


domingo, 6 de outubro de 2013

As melhores expectativas.

Eu tenho muita vontade de ser mãe, não é uma coisa de hoje, é um desejo que tenho há tempos, desde que me entendo por gente. Eu sonho com rostinhos, com lugares para onde vou levar meus filhos, com as fotografias que vou tirar, com as músicas que vou colocar para ele ouvir na esperança de que ele tenha um gosto musical bonito e engraçado, porque rir é a melhor coisa do mundo. Eu sonho com os meus amigos sendo chamados de titios e titias, sonho com a minha avó sendo bisavó. As pessoas costumam dizer que penso muito nisso, e aí vem todo aquele papo de que é muita responsabilidade (sim, claro!) e que o mundo é ruim demais, que é muito difícil e etc. e tal. Nada que me dizem me faz mudar de ideia. Quero ser mãe. Eu já pensei em ter um filho "só meu", sei lá, engravidar e não dizer de quem é, mas eu tenho a plena certeza de que não apenas quero ser mãe, quero ter uma família. Eu sempre crio expectativas demais. Isso é ruim. Mas sempre que acho um cara legal, logo imagino o marmanjo como pai, e se vejo uma foto, uma atitude, qualquer coisa dele com alguma criança, eu fico alegre,eu o acho mais legal e mais homem ainda. Eu quero ter um marido que seja um bom pai, porque um bom homem pra mim é também visto pelo bom pai que é. Fico feliz quando vejo pais ativos, pais criativos, pais que se alegram e falam de seus filhos, que observam pequenos detalhes do crescimento dos mesmos... Pode ser que daqui a algum tempo eu não me importe mais com isso, o que eu acho difícil, mas agora a vida não tem muito sentido se eu não tiver, mesmo que como planejamento, isso: uma família. Mesmo que a minha família ainda seja só um sonho. Mesmo que eu ainda não tenha nem namorado, mesmo que eu ainda não tenha nem estrutura pra ter uma, mesmo que ainda não tenho nem perspectiva de quando ela virá, se vier, eu vou continuar sonhando, vou continuar orando, vou continuar querendo e criando expectativas. As melhores.

Deixo aqui a dica de um blog pelo qual sou apaixonada:  Do Seu Pai

.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Ainda é seu aniversário.

Hoje é teu aniversário. Bem, eu não vi o aviso no facebook, pois te bloqueei, e nem prestei atenção a um risco que tem na minha agenda neste dia, agora há pouco me dei conta que era ali o aviso de que hoje é o teu dia. Eu sempre esperei comemorar isto pra sempre. Uma vez eu te disse que eu simplesmente não gosto do meu aniversário, não gosto da demasiada atenção... Bem, tu querias preparar algo pra mim e acabou preparando, só não foi muito bem pra mim, mas tudo bem... Enfim, deste dia o que ficou mais nítido pra mim até hoje foi uma frase tua  tu disseste que queria que alguém fizesse isso por ti. Bem, não estamos mais juntos, não tenho vontade de voltar e só repito isso pra deixar claro, não pra jogar na cara, mas eu queria ainda te desejar parabéns, porque por mais que eu não te ame como um dia te amei, eu sei que tu és amado. Não te odeio, só não consigo te tratar bem, mil perdões. É por isso que nem me aproximo, pois minha educação tem limites, e eu ainda não descobri quais são. Eu não sei se hoje prepararão algo pra ti, mas se sim ou se não, não importa... O que importa é que é mais um ano de vida e que isso me faz lembrar de te pedir que pense bem antes de tomar qualquer decisão, que cuide dos teus amigos e escolha as melhores companhias, que cuides da tua saúde e do teu bem estar mental, que não te prendas e ideologias e conceitos de homens, falhos e mentirosos. Eu te desejo o que quero também: paz. Que tu tenhas paz. Eu nunca gostei de ficar amiga de ex namorado, por isso não quero conversa contigo, também tenho dificuldades de relembrar bons momentos, embora eu saiba que eles existiram, mas lembro com nitidez características tuas que eu gostava: tua firmeza, tua perseverança (que beirava à teimosia), tua coragem e tua lealdade. Que isto só seja melhorado e usado para o bem. Tudo de bom pra ti. Que Deus te abençoe. Parabéns.